Loja instagramável: como funciona e por que criar uma

O varejo físico mudou. Agora, a moda é espaço físico com um design bem projetado e aconchegante para os clientes — e o movimento tem tudo a ver com competitividade de mercado. Entenda!

Por Sabrina Bezerra 

Você entra numa loja física de moda, as luzes são harmônicas, o som ambiente te traz tranquilidade e, por alguns minutos, você esquece toda a correria do dia. Andando um pouco mais, observa as araras com design industrial, separa algumas peças de roupa e as levam para o provador que mais parece um lounge. Entre uma prova e outra, sente um cheirinho diferente que ficou guardado na sua memória. E claro, tira algumas fotos para postar nas redes sociais.

Imaginou a cena? Pois essa é uma das experiências que as novas lojas físicas dos mais variados segmentos oferecem aos consumidores. Esses espaços são chamados de lojas conceito, flagship stores ou lojas instagramáveis.

Marcas como Havaianas, Lacoste e Westwing já tem as suas próprias versões. Mas por quê? Atrai mais clientes, aumenta a visibilidade da marca e das vendas.

A explicação, no entanto, está no neuromarketing. Como as lojas conceito instagramáveis estão repletas de estímulos sensoriais — tato, olfato, paladar, visão e audição — “[eles] causam efeitos conscientes e inconscientes nas emoções dos consumidores”, conta Norberto Almeida de Andrade, especialista em neuromarketing e autor de livros sobre marketing e inovação.

>>> matéria completa aqui <<<

Fonte: StartSe

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.